sexta-feira, 17 de agosto de 2012

O “poeta das coisas simples” invade Maceió ao som do tango


    
Público visita a poesia de Mário Quintana e o tango de Astor Piazzolla na segunda-feira, 27
(Ascom Lumeeiro)

            Um engenhoso encontro entre poesia e música conduz o projeto Em Maceió chove poesia para o seu desfecho. A obra de Mário Quintana e o neotango revolucionário de Astor Piazzolla se entrelaçam no espetáculo Piazzollando Quintana, na segunda-feira, dia 27, no Maikai Choparia.
            O idealizador do projeto, Ricardo Cabús, dará voz a  Mário Quintana, um poeta consagrado por sua obra livre e multifacetada. Gaúcho e conhecido como o “poeta das coisas simples”, Quintana destacou-se também como tradutor e jornalista. Sua poesia é marcada por profundas reflexões e um senso de humor aguçado e sarcástico. "Quintana diz a poesia atemporal e, nele, o jovem e o velho se encontram numa simbiose, qual beija-flor e o pólen, que vai mundo afora aspergindo o belo", diz Ricardo Cabús.
            Acompanham Cabús, nesse diálogo, as cordas de Wilbert Fialho e Bruno Palagani, que trazem, com Piazzolla, composições capazes de questionar a tradição do tango argentino ao interagir com elementos do jazz e da música clássica para criar um novo estilo – o neotango. Para o duo de músicos, especializado em chorinho, tocar Piazzolla só com instrumentos de cordas é um grande desafio, "porém, muito prazeroso", diz Bruno Palagani.

Artistas      
   
            Ricardo Cabús é poeta, tradutor, compositor e professor universitário. Lançou dois livros de poesia, Cacos Inconexos e Estações Partidas, e A Galinha Saudosa, título de literatura infantil. Ensina na UFAL, preside o Instituto Lumeeiro e é o idealizador e apresentador do projeto Papel no Varal. Criou e dirige o Minuto de Poesia na Rádio Educativa FM.

            Bruno Palagani toca cavaquinho desde os 14 anos e foi apresentado ao bandolim aos 19 anos. Seu mestre e principal influência é o músico alagoano Wellington Pinheiro. Apesar de muito jovem, Bruno tem na bagagem participação em shows de diversos nomes da música alagoana e nacional, como Júnior Almeida e Ney Matogrosso. Atualmente, integra os trabalhos Duo no Choro, Trio Cai Dentro, Grupo Cai Dentro e o trabalho autoral do alagoano Júnior Almeida.   

            Wilbert Fialho é alagoano de Pão de Açúcar e traz a influência ribeirinha em sua formação musical. Destaque entre os violonistas alagoanos, já acompanhou inúmeros músicos locais, em shows e gravações, e, atualmente, toca com o cantor Altemar Dutra Jr. Já produziu trilhas sonoras para documentários e integra os grupos Duo no Choro, Trio Cai Dentro, Grupo Cai Dentro e Confraria Alagoana do Choro

O evento
            Piazzollando Quintana completa a programação do projeto Em Maceió chove poesia, uma realização do Instituto Lumeeiro com o objetivo de banhar a cidade em boa poesia e música de qualidade, no clima do inverno. O espetáculo foi precedido pelo Papel no Varal, com participação musical de Wado, Djavaneando Lêdo, com Igbonan Rocha, Altair Roque e Jucélio Souza, e Bukowski Blues, com Atiba Taylor e Ricardo Lopes.
            O projeto Em Maceió chove poesia tem o apoio de Ao Pharmacêutico, da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), da Gama Engenharia de Recursos Hídricos, da Braskem, do Armazém Guimarães, do Instituto do Meio Ambiente (IMA) e do Instituto Zumbi dos Palmares (IZP). A entrada para cada show custa R$7 (meia) e R$14 (inteira), para compra antecipada e R$10 (meia) e R$20 (inteira), para compra na hora do show. Os ingressos podem ser comprados antecipadamente em toda a rede de farmácias Ao Pharmacêutico. Mais informações pelo telefone 82-8135 5990 e pelo e-mail contato@lumeeiro.org.

SERVIÇO:
Piazzollando Quintana, com Ricardo Cabús,  Bruno Palagani e Wilbert Fialho
QUANDO:
Segunda-feira, 27 de agosto, às 20h.
ONDE:
Maikai Choparia
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:
Livre
INGRESSOS ANTECIPADOS:
R$ 7 (meia) ou R$ 14 (inteira), à venda nas farmácias da rede Ao Pharmacêutico
INGRESSOS NA HORA DO SHOW:
R$ 10 (meia) ou R$ 20 (inteira), à venda no Maikai Choparia
INFORMAÇÕES:
82 8135-5990 / contato@lumeeiro.org
Twitter: @lumeeiro e @papelnovaral
REALIZAÇÃO:
Instituto Lumeeiro
APOIO:
Ao Pharmacêutico, Secretaria de Estado da Cultura (Secult), Gama Engenharia de Recursos Hídricos, Braskem, Armazém Guimarães, Instituto do Meio Ambiente (IMA) e Instituto Zumbi dos Palmares (IZP).

2 comentários:

  1. Olá Ricardo!
    Adorei. Música e poesia tem tudo a ver.
    Farei tudo para está lá!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir